esporte

Esporte ajuda reabilitar

8 de set de 2016

Esporte ajuda a reabilitar vítimas de guerra e de violência armada

06 SETEMBRO 2016

Esporte ajuda a reabilitar vítimas de guerra e de violência armada

Sylvain Cherkaoui/Agência Cosmos-ICRC

Exposição fotográfica e palestras no Baixo Suíça apresentam o esporte como aliado do programa de reabilitação física do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV)

Rio de Janeiro/CICV – As guerras e a violência armada aumentam o número de pessoas com deficiência, devido a novos ferimentos, à falta de qualidade no serviço médico ou mesmo ao colapso dos serviços básicos. Além disso, agravam os desafios das pessoas com deficiência, que já sofrem com menos oportunidades econômicas e, muitas vezes, com problemas de saúde.

Por essa razão, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) estabeleceu o programa de reabilitação física como uma das suas respostas humanitárias a essas vítimas. Parte desses centros de atendimento contam com um aliado importante nos projetos de reabilitação e inclusão das pessoas com deficiência: o esporte.

Superar desafios é uma atividade diária das pessoas com deficiência em todo mundo. Como atletas que treinam para uma competição, elas precisam de muito esforço e dedicação para aprender a viver com a sua situação. Muitas vezes precisam reaprender a fazer as atividades comuns do dia a dia, como andar ou pegar objetos. Além disso, precisam lidar com os impactos psicológicos e os preconceitos da sociedade com relação às pessoas com deficiência.

Algumas dessas histórias de conquistas com o apoio do Comitê Internacional da Cruz Vermelha serão retratadas em uma exposição fotográfica e palestras de profissionais da organização no Baixo Suíça, na Lagoa Rodrigo de Freitas a partir do dia 9 de setembro. Dentre os participantes do evento está o gerente do projeto de reabilitação física do CICV na Colômbia, François Friedel.

"O esporte é uma ferramenta importante na promoção da inclusão social das pessoas com deficiência, porque ajuda a mudar a percepção que a comunidade tem em relação a elas. As suas habilidades passam a ser o foco e não as suas deficiências", observa o chefe da Delegação Regional do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, Lorenzo Caraffi.

Em 2015, a organização prestou serviços de reabilitação física para cerca de 420 mil em 47 países, tanto diretamente como por intermédio do Fundo Especial para Pessoas com Deficiência. Desse total, cerca de 2,5 mil pessoas participaram de atividades esportivas. Quatro atletas apoiados pelo programa de reabilitação do CICV na República Democrática do Congo participarão dos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha promove atividades de reabilitação física associadas ao esporte no Afeganistão, Bangladesh, Camboja, Etiópia, Gaza e Índia, além de estabelecer parcerias com comitês paralímpicos levando atividades esportivas a projetos do Iraque e do Níger.

Na maioria dos países onde o CICV lançou projetos de reabilitação, os serviços prévios eram praticamente inexistentes, e, em muitos casos, esse projeto formou a base para o estabelecimento de um serviço nacional. A organização é considerada líder nessa área devido ao escopo das suas atividades, ao desenvolvimento de tecnologia própria, à sua reconhecida experiência e ao seu compromisso de longo prazo com os projetos assistidos.

Centros de Reabilitação e Tecnologia

A dificuldade de encontrar materiais com a relação entre o custo e o benefício necessária para manter projetos em grande escala e em diversos países levou o CICV a desenvolver e produzir uma tecnologia própria usando o polipropileno. Esse material é um tipo de plástico moldável, facilmente colorido e de alta resistência, durável e reciclável. Essas características o tornam ideal para a produção de próteses. A tecnologia foi testada pela Sociedade Internacional de Próteses e Órteses e adotada por outras organizações que prestam esse serviço.

Empoderamento das pessoas com deficiência em 2015: fatos e números

Em 2015, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha prestou serviços de reabilitação física para 416,7 mil pessoas em 47 países, tanto diretamente como por intermédio do Fundo Especial para Pessoas com Deficiência.

Números referentes ao programa de reabilitação do CICV em 2015

Países e Projetos

Países atendidos47

Projetos realizados159

Material fornecido

Próteses 26 mil

Órteses102 mil

Cadeiras de rodas6 mil

Pares de muletas                          23 mil                         

Beneficiários

Pessoas que receberam o serviço416 mil

Pacientes de fisioterapia180 mil

Serviço

Exposição fotográfica e palestras mostram trabalho do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que associam esporte e reabilitação física
Local: Baixo Suíça, Campo de beisebol, Lagoa Rodrigo de Freitas (próximo ao Corte do Cantagalo)
Coquetel de abertura: 9 de setembro a partir das 18h30

Mais informações

Diogo Alcântara, CICV Brasília, T. + 55 (61) 3248-2155 C.: + 55 (61) 98115-7610
Sandra Lefcovich, CICV Brasília, C.: + 55 (61) 98175-1599

 

Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar no Google+ Compartilhar no LinkedIn